Vida de Periquito Forum

Anúncios

Últimos assuntos

» Primeiro ovo.
Qui Jun 22, 2017 11:02 pm por Vinícius Silva

» sexo de periquitos mesma dúvida.
Dom Jun 11, 2017 8:22 pm por kaique uliana

» cor dos filhotes
Seg Maio 29, 2017 8:15 pm por kaique uliana

» Filhotes não voam
Ter Maio 23, 2017 8:00 pm por kaique uliana

» Jogou fora do ninho 5 ovinhos
Ter Maio 23, 2017 7:54 pm por kaique uliana

» Construção de gaiolas em Rede Galvanizada
Qua Jan 04, 2017 6:29 am por pvieira

» Fêmea chocando está cruzando
Sex Dez 30, 2016 4:05 pm por Lázaro Araújo

» fezes com sementes
Seg Ago 15, 2016 12:45 pm por BarbaraRj

» Periquito roendo bebedouro
Seg Ago 15, 2016 9:41 am por toninhodf

Compartilhe

Siga-nos

http://twitter.com/vidadeperiquito

    Interagindo com o periquito

    Compartilhe

    vbe

    Mensagens : 1
    Data de inscrição : 10/04/2013

    Interagindo com o periquito

    Mensagem  vbe em Qua Abr 10, 2013 11:50 am

    [size=18]Olá pessoal, estou precisando de algumas dicas. Há uns 12 anos atrás apareceu na casa de minha avó um periquito australiano, veio voando, e os cachorros começaram a caça-lo. Minha avó viu, o pegou e colocou em uma gaiola que ela usava como porta vaso. No dia seguinte me ligou perguntando se eu queria um pet, afinal ela não sabia o que fazer com ele, os cachorros viviam latindo para gaiola. Ela sabia que anos antes eu tinha comprado uma calopsita para tentar amansar e, um mês depois, ela ainda tremia de medo quando eu me aproximava da gaiola. Acabei dando ela para um amigo que cria calopsitas, com certeza ela ficaria mais feliz entre os seus do que comigo, que nunca se acostumou.

    Fui lá, busquei o periquito com a esperança de tentar de novo amansar um pássaro para cria-lo solto, no ombro, brincando, mesmo morando em um apartamento. Comprei ração, coloquei água, e pus a gaiola na sala. No dia seguinte fui lá tentar um contado mais íntimo, devagarinho, com calma etc.... Quando abri a porta da gaiola o periquito já foi no meu dedo, escalou minha camiseta, se acomodou em meu ombro e ficou puxando meu cabelo. Viva!!! Era manso!

    Dei o nome de Tobi, a gaiola ficava aberta, eu só tinha de manter as janelas do apartamento fechadas, Tobi era um péssimo piloto, volta e meia acertava uma parede rs. A nossa convivência era super bacana, eu chegava em casa do trabalho, quando abria a porta ela já saia voando da gaiola e pousava em meu ombro, se eu não dava muita atenção ela voltava voando para gaiola ou ficava em cima do depurador de ar da cozinha. Quando ia para o computador ele gostava de bicar meu dedo cada vez que eu clicava o mouse. A gaiola nunca foi sua prisão, era seu quarto, ele quando queria sossego ou cansava de brincar, era para lá que ele voava. Quando eu recebia visitas em casa ele adorava, saia da gaiola e ficava voando de ombro em obro das visitas, era uma festa. Tobi queria comer tudo que eu estava comendo, uma vez veio voando e roubou uma calabresa da minha pizza, tive que pegar de volta porque pelo que sei eles não comem carne, mas acho que Tobi não sabia disso rs. Até copo de água ele vinha e enfiava a cabeça dentro do copo tentando compartilhar a água rs. Foram 4 anos de convivência feliz, minhas namoradas na época acho que gostavam mais do Tobi que de mim, quando elas chegavam em casa ele roubava a cena. Nunca imaginei que um periquitinho desses pudesse ser tão inteligente e interativo com as pessoas.

    Um dia senti culpa por mantê-lo sem uma companheira com medo que ele deixasse de ficar próximo a mim, comprei uma fêmea, pelo menos foi o que o vendedor me disse, e coloquei na gaiola com o Tobi. Ela não era mansa, nem comigo nem com o Tobi, Foi uma semana do Tobi tentando se aproximar e ela descendo o cacete nele. Depois de uma semana do Tobi apanhando da fêmea na gaiola, resolvi devolve-la para loja. Tobi não lavava jeito com as mulheres, aparentemente rs.

    Um certo dia acordei e fui para cozinha, reparei que Tobi não veio da gaiola no meu ombro como de costume, fui até lá e o vi no chão da gaiola, deitado com as patas para cima. Tentei reanima-lo, mas nada havia para ser feito, ele tinha passado desta para melhor, nunca imaginei que ficaria tão abalado com a morte de um passarinho.

    Hoje, quase uma década depois, agora casado, minha esposa disse que queria um animal de estimação. Moramos em apartamento e trabalhamos fora o dia todo, logo, pensei em um periquito australiano, afinal foi muito bacana o tempo que passei com o Tobi.

    Um dia passando por uma loja vi os dizeres em uma das gaiolas “Periquitos mansos”. Conversei com o funcionário e ele me explicou que eles tinham uns 4 ou 5 meses e que era fácil de pega-los e coloca-los no ombro e, com a convivência, eles ficariam bem interativos e se acostumariam com o contato humano. Perfeito, minha esposa gostou de um azul e o compramos. Nem peguei uma gaiola grande, afinal o intuito era ele ser criado mais solto. Ele tem a asa cortada, eu disse a minha esposa que temos o tempo de até crescer a asa pra ele ficar como o Tobi, afinal não tenho a intenção de corta-la novamente.

    O problema é que acho que ele é meio diferente, estamos com ele há uma semana, eu e minha esposa passamos horas com ele no ombro, assoviando, nos aproximando etc.., ele fica quietinho. Depois o devolvemos na gaiola e, quando vamos pega-lo horas depois, ele está com medo novamente, como se fosse apagado todo histórico de contato que tivemos. Ele fica onde colocarmos, se eu o colocar na pia e ficar quatro horas em outro cômodo, quando volto ele está no mesmo lugar. Diferente do Tobi que era curioso e explorador. Se eu colocar a comida a 10 cm dele ele não toca, mas se colocar o pratinho quase encostado em seu peito, ai ele come. Tenho sempre que pega-lo e coloca-lo no dedo, com o Tobi era só esticar o dedo que ele vinha. Passamos o final de semana inteiro com ele no ombro, fazendo carinho etc.... Na segunda parece que ele não nos conhecia mais, tivemos que começar tudo de novo. Não sei se é porque ele é muito novo ou tem algum problema, mas nunca vi um passarinho tão quieto e apático. Ele estica as penas como se espreguiçasse e, de vez em quando, dá uma cantarolada rápida, mas a impressão é que ele está constantemente dopado.

    Alguém sabe como funciona esse processo de interagir com o periquito? Quanto tempo leva, o que fazer etc...? Como interpreto a sua linguagem corporal? Manso ele até é, mas não consigo interagir com ele, até no ombro ele fica na posição que colocarmos, nem vira para saber o que está acontecendo do outro lado, parece até que nada lhe desperta a curiosidade. Outra coisa que me preocupa é que nunca o vi tomando água, tem um pote no chão da gaiola e um bebedouro na grade, mas parece que estão sempre no mesmo nível, que não foram tocados.

    Desculpe fazer um texto muito longo.

    Agradeço qualquer orientação

    A
    braços.

    V
    inicius.
    [/size]
    avatar
    Wallarson Sant'ana

    Mensagens : 1888
    Data de inscrição : 04/05/2012
    Idade : 22
    Localização : Curitiba/PR

    Re: Interagindo com o periquito

    Mensagem  Wallarson Sant'ana em Qui Abr 11, 2013 12:30 pm

    Então, não entendo muito bem de amansar periquitos mas acredito que o seu é assustado pelo fato de ter as asas cortadas, ele se sente mais inseguro e por isso tbm fica a maior parte do tempo parado, pois se pular, vai cair e se machucar.

    É mais fácil amansar um quito desde filhote, antes dele aprender a voar, aí não é necessário cortar as asas! Very Happy

    Espero ter ajudado!
    avatar
    erisson

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 31/07/2011

    Re: Interagindo com o periquito

    Mensagem  erisson em Sex Abr 12, 2013 12:43 pm

    o que o amigo acima falou pode ser verdade

    além disso, uma ave de 5 meses tá grandinha e vai estranhar mesmo...eu aconselho uma mais jovem..que acabou de deixar o ninho

    mas tenha paciência com ele, vai falando com ele aos poucos, criando confiança...isso é um processo mais lento para algumas aves...com jeito e carinho ele pode ser uma ave muito bacana tb!

    se quiser, e estiver em sp, tenho filhotes de periquito australiano...quem sabe? eu troco pelo seu azul...rs

    abs
    avatar
    Diego Alves

    Mensagens : 440
    Data de inscrição : 11/04/2012
    Idade : 31
    Localização : Betim - MG

    Re: Interagindo com o periquito

    Mensagem  Diego Alves em Sex Abr 12, 2013 3:04 pm

    Muito bacana a história...boa sorte com os proximos..

    Robert0225

    Mensagens : 52
    Data de inscrição : 19/04/2013
    Idade : 18
    Localização : Sp:São Bernardo

    Re: Interagindo com o periquito

    Mensagem  Robert0225 em Seg Abr 22, 2013 9:51 am

    gente tenho um periquito de dois meses qual o processo para amansá-lo ? ele é queto e veio com as asas cortadas ele bica com muita força mesmo mais e mansinho ate dorme com meu pai e eu as vezes ele não sabe escalar a gaiola , coitadinho e fica no fundo sem outro quito para interagir ele entra no ninho e dorme OBS: tem mais 4 quitos mais velhos ! Como posso amansa-lo a ponto de vir ao meu dedo quando chego perto da gaiola ? E como ajuda-lo a ensinar ele a escalar as grades da gaiola ?

    Conteúdo patrocinado

    Re: Interagindo com o periquito

    Mensagem  Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Jul 26, 2017 10:43 am